Blog

Você conhece os benefícios de um programa de demissão humanizada?

O processo de desligamento humanizado tem sido adotado em diversas empresas – já que a demissão humanizada conta com atitudes eficazes para deixar essa etapa mais agradável. O intuito também é diminuir os danos emocionais que podem ser causados ao colaborador.

Continue acompanhando para saber mais sobre o assunto e descobrir quais são os benefícios do programa!

 

História da demissão humanizada

A demissão humanizada surgiu na década de 60, nos Estados Unidos (época fortemente marcada pelo desligamento em massa nas áreas de ciência e engenharia). No Brasil esse conceito chegou nos anos 80, porém, tem ganhado mais força no século XXI. Também conhecida como outplacement, a demissão humanizada é um desligamento justificado que deve ser comunicado e explicado com cautela e respeito. 

 

Saiba como é possível aderir a esse processo de demissão humanizada

Existem alguns passos fundamentais para quem deseja realizar um desligamento humanizado, sendo esses:

Preparação de uma reunião na qual o desligamento será anunciado

Quando decide-se desligar um colaborador, o gestor e os profissionais do RH devem reunir todos os documentos necessários para esse processo e também calcular os valores que devem ser pagos ao profissional para já deixá-lo ciente. 

Além disso, é extremamente importante levar em consideração toda a trajetória do colaborador dentro da empresa, mostrando que a organização reconhece todos os ganhos que teve durante a permanência do mesmo.

Escolha um local específico para fazer o anúncio e elabore como irá abordar o assunto. Somente o gestor, o profissional de RH e o colaborador que será desligado devem participar da reunião e ter acesso às informações. Por isso, tenha cuidado para que dados não sejam vazados.

O anúncio da demissão humanizada deve ser feito pessoalmente

Não há nada mais inconveniente e insensível do que optar por dar a notícia de desligamento por meio de um e-mail ou telefonema. Isso demonstra, inclusive, desrespeito ao colaborador e por tudo que o mesmo já fez pela empresa.

Se realizar entrevistas presenciais para contratação é uma ação necessária, anunciar o desligamento de qualquer colaborador pessoalmente também é! 

Trate o seu profissional como você gostaria de ser tratado

Tratar o profissional que está sendo demitido como você gostaria de ser tratado em sua demissão é algo que não precisaria ser sugestão, mas sim natural. Este processo é extremamente delicado e mexe com o emocional das pessoas. Por isso, é preciso ter paciência e explicar todos os pontos para o funcionário desligado.

Não deixe de abrir espaço para tirar todas as dúvidas e tenha cuidado com as palavras. Procure abordar o processo de desligamento com suavidade, deixando claro todos os direitos do colaborador.

Prepare uma carta de demissão

É possível que, mesmo tomando todos os cuidados, o colaborador ainda fique confuso com alguns detalhes. Para evitar qualquer problema com essa situação, prepare uma carta de demissão – enumerando todas as razões que levaram a essa decisão, de forma bastante clara e humana.

Ofereça ajuda

O colaborador deve saber e sentir que tem o apoio da empresa! Uma das melhores maneiras de ajudá-lo é apresentar alternativas de recolocação profissional

Você pode fazer isso oferecendo uma carta de recomendação indicando-o para outra organização, ou mais assertivo ainda, incluindo no pacote de demissão os serviços de empresas especializadas em transição de carreira, tais como a Trilha Carreira, para dar suporte ao colaborador neste momento delicado e assim aumentar as chances de recolocação no mercado de trabalho.

 

Mas, afinal, quais são os benefícios de aderir à demissão humanizada em sua empresa?

Não é fácil informar a alguém que a empresa não será mais o seu local de trabalho. Por isso, o gestor deve considerar o estado emocional do seu colaborador e também lembrar que a decisão pode mexer com as emoções dos colegas de trabalho. 

É por esse motivo que saber usar as palavras certas nesse momento faz toda a diferença – não só com o profissional que está sendo demitido, mas sim com todos os envolvidos. A demissão humanizada pode então ter um impacto positivo não somente para quem está sendo desligado, mas para quem vai demitir e para quem vai sentir falta daquele que foi desligado na rotina da empresa.

Sendo assim vamos às vantagens desse tipo de processo:

  • Estimula confiança nos colaboradores na empresa;
  • Fortalece as estratégias do employer branding;
  • Melhora o clima organizacional;
  • Fortalece os valores e a responsabilidade social da organização;
  • Reduz os riscos de processos trabalhistas.

Notavelmente que essa estratégia faça parte da cultura organizacional de uma empresa somente traz benefícios. O processo de demissão humanizada gera benefícios para todos os envolvidos. Além disso, empresa e colaborador não cortam laços – até porque não sabemos nada sobre o futuro. Deixar as portas abertas sempre é a melhor saída!