Blog

O que é um programa de Outplacement?

Existem muitas definições sobre o que é um programa ou um processo de Outplacement. Para nós da Trilha, o conceito de Outplacement vai muito além da recolocação de um profissional. 

Podemos dizer que ele começa num processo de demissão humanizada, onde ajudamos o funcionário demitido que saiu por diversos motivos (que podem ser reestruturações, fusões, aquisições), facilitando e agilizando sua reintegração profissional no mercado de trabalho por meio do apoio de consultores especializados.

Parte deste apoio podemos incluir orientação profissional, uso de ferramentas de Recursos Humanos, reformulação do currículo, entrevistas, assessoria, coaching e desenvolvimento de habilidades até a sua recolocação em si.

O objetivo maior do programa de Outplacement é incorporar profissionais desligados no menor prazo possível e com as melhores condições, revertendo o que era inicialmente uma situação ruim, em uma oportunidade de desenvolvimento e melhoria em sua carreira.

Mas como surgiu o Outplacement?

As primeiras referências de um programa de Outplacement (ainda que esse nome não existisse) surgiu depois da 2ª Guerra Mundial, por volta dos anos 40.

Os primeiros programas foram atribuídos formalmente a James E. Challenger, fundador da Challenger, Gray & Christmas, uma Consultora de Carreira de Chicago. Começavam, aí, as consultorias de outplacement.

Por volta dos anos 60, o programa de Outplacement aparece em um cenário de grandes mudanças e dificuldades, quando muitos técnicos, cientistas e militares foram demitidos da NASA devido ao fim dos programas espaciais. 

Então, tanto o Exército quanto a própria NASA começaram a aplicar técnicas de Outplacement para evitar maiores prejuízos aos demitidos e as empresas por conta dos cortes em massa.

No final dos anos 60, grandes empresas começaram a implementar esse tipo de programa enquanto realizavam processos internos de reestruturação pessoal. Com isso, pouco a pouco o modelo foi se profissionalizando até dar lugar aos modelos atuais.

Dentro de um contexto sócio econômico, os processos globalizados, fim das barreiras geográficas, transformação digital, fusões e aquisições, o processo de Outplacement passa a ser um agente vital para equilibrar o mercado de trabalho.

Afinal, uma das grandes medidas que afetam a economia e política de um país, gira em torno do índice de desemprego. Neste caso, o processo de outplacement, apoia diretamente empresas e pessoas de uma forma coletiva na reintegração de funcionários que por diversos motivos podem estar desatualizados para participarem ativamente de entrevistas, capacitação e posicionamento pessoal.

Quais são os benefícios do processo de Outplacement para as empresas?

A implementação desses programas traz vários benefícios para as empresas. Alguns a curto prazo e outros mais a médio e longo prazo. Todas as vantagens são sentidas em algum momento e por este motivo o investimento é cada vez mais procurado por empresas de todos os portes:

  1. Redução de conflitos e processos: quanto menos turbulenta é a saída do funcionário, menores as chances de processos trabalhistas. Por consequência economia de tempo e dinheiro para a empresa.
  2. Responsabilidade Social Corporativa: Compromisso ético e humano com o profissional que deixa a empresa, oferecendo melhores condições para que ele possa ser recolocado no mercado de trabalho.
  3. A imagem da marca empregadora: a imagem da marca melhora internamente para quem fica e para quem sai, que não falará mal da empresa por não se sentir abandonado. O funcionário terá a recordação de seu tempo de plena produtividade mas também de sua saída de uma forma respeitosa.
  4. Melhora da marca para os clientes finais: ainda que mais a longo prazo, a preocupação com a recolocação de funcionários demitidos, contribui com a melhoria da imagem da marca para os clientes finais porque a empresa demonstra realizar uma gestão correta de pessoas através de sua responsabilidade social.
  5. Reforço para o departamento de RH: o departamento de RH é quem geralmente assume os processos de reestruturação, tanto a nível de carga de trabalho, como a nível emocional.

Benefícios do outplacement para o funcionário

  1. Resgate da autoestima: o funcionário entende a perda do trabalho com maior segurança e se sente respeitado até no seu pior momento profissional.
  2. Desenvolvimento profissional: os recursos oferecidos e o apoio durante o processo de transição de carreira, são um reforço no desenvolvimento pessoal que impacta diretamente na carreira e na empregabilidade em todos os sentidos.
  3. Novas oportunidades de trabalho: possibilidades de novas e melhores oportunidades de crescimento pessoal e profissional, de recolocação, devido aos contatos que os consultores de carreira tem previamente.
  4. Marketing pessoal: através de técnicas, o profissional consegue se vender melhor em todas as etapas de um processo seletivo.

 

O programa de Outplacement e suas etapas

As saídas geralmente são bastante traumáticas, geram muito estresse e insegurança na pessoa que foi demitida. Na primeira etapa do programa de Outplacement, ajudamos o profissional a entender seu momento e começar a construir seus novos objetivos.

O consultor de carreira será etapa chave no processo e uma forte relação de confiança precisará ser estabelecida.  Neste início de relacionamento, é quando identificamos as habilidades pessoais e técnicas, pontos de melhoria, análise dos pontos fortes e deficientes.

Depois de analisar todas as informações do profissional, começamos a definir os objetivos. Muitas vezes o profissional irá colocar foco em posições semelhantes das que trabalhava anteriormente e em outros casos, até uma transição de carreira é avaliada. 

Estabelecidos os objetivos profissionais, identificadas as oportunidades e empregabilidade, desenvolvemos um plano de ação e de busca por oportunidades de trabalho de acordo com os objetivos pré definidos.

Durante todo o programa, são estabelecidos encontros semanais de orientação, coaching e desenvolvimento pessoal/profissional para seguir guiando o profissional nas entrevistas e na busca ativa por novas oportunidades de trabalho.

Paralelamente, enquanto o profissional percorre pela jornada que foi traçada, nós da Trilha fazemos prospecções em empresas, trabalhamos em parceria com headhunters com a finalidade de aumentar as chances de empregabilidade do candidato. O objetivo é acompanhar o profissional e guiá-lo até o seu objetivo final: estar bem recolocado.

Quem pode contratar um programa de Outplacement?

Por meio do programa de reestruturação, nós da Trilha podemos apoiar uma empresa no processo de desligamento de profissionais, individualmente ou em grupo, seja por um projeto que foi finalizado ou até mesmo fechamento de unidades de negócios / produtivas.

Pensando em oferecer as mesmas oportunidades para profissionais que estão passando por uma transição de carreira e precisam de um apoio especializado, a Trilha Carreira Interativa também abre o processo de Outplacement para pessoas físicas, ou seja, qualquer profissional pode aderir ao programa.

Atualmente, a grande tendência é a contratação de programas individuais para todos os níveis profissionais com o intuito de fomentar o networking, gerar oportunidades, otimizar o tempo e materiais. Etapas essas que sozinho, o profissional nem sempre consegue realizar até por falta de conhecimento técnico (entrevistas, currículo, Linkedin…etc).

Duração de um programa de Outplacement

A duração de um programa de outplacement irá variar de acordo com o nível hierárquico profissional, média salarial, entre outros fatores.

A Trilha tem programas customizados para empresas e outros com duração pré estabelecidas que podem ir dos 3 meses aos 12 meses de duração.

Conclusão

Com a necessidade de manter o nível de respostas diante das mudanças atuais no mundo dos negócios, as empresas podem necessitar em determinados momentos, alinhar sua força de trabalho, eliminando posições, funções e até áreas inteiras.

A implementação de programas de Outplacement se tornaram em um elemento chave e indispensável, pois a maneira com a qual essas empresas se posicionam nesses momentos, é que fazem a diferença e podem causar impactos positivos ou negativos.

Como dissemos no início, um programa de Outplacement vai além de uma recolocação profissional, trata-se também de uma ferramenta de gestão estratégica de negócios.

Nós da TRILHA realizamos um trabalho customizado e feito a quatro mãos, tudo para que este momento seja o mais tranquilo possível.

Quer saber mais? Fale com um de nossos consultores ainda hoje.