Blog

Mudanças no mundo corporativo: entenda os motivos das empresas contratarem e alinhe sua comunicação escrita ao se expor

Enviar por enviar, simplesmente, uma carta de marketing para as empresas, só vai lhe trazer uma sensação equivocada de que tenha feito sua exposição adequadamente. A mesma falta de dedicação em comunicação para sua exposição será tratada por quem a receberá. É importante entender o cenário antes de se expor.

 

Razões para contratar um profissional por meio de comunicação escrita!

 

As empresas possuem, basicamente, três razões para contratar um profissional, e sua comunicação escrita deverá sempre relacionar uma ou mais dessas razões:

  • Aumento do volume de vendas: eis uma das principais razões que as empresas investem com novas contratações. Não há empresa que não tenha esse objetivo como prioritário.
  • Redução dos custos operacionais: Já se foi o tempo em que os preços de vendas mantinham margens elevadas que podiam absorver toda sorte de custos, diretos ou indiretos.

Com a globalização e o aumento da competitividade, cada centavo será somado à última linha do balanço, livre de impostos, portanto, é a segunda razão mais importante que as empresas buscam profissionais no mercado capazes de contribuir com a redução de seus custos.

  • Adição de novas competências em seu quadro de funcionários: Com as constantes mudanças que as organizações passam para se adequarem às exigências do mercado, novas competências são necessárias. 

Tanto as competências organizacionais, para que se mantenham competitivas, passando pelas competências das áreas que irão dar suporte a estas e, principalmente as individuais, aquelas que representam a capacidade do indivíduo produzir resultados duradouros, estão em constante reavaliação. 

Habilidades tais como trabalho em equipe, gestão e liderança de pessoas, capacidade de identificar novas oportunidades no mercado, foco em resultados, dentre outras, são exigidas dos profissionais atualmente. 

Nem sempre essas competências podem ser desenvolvidas naqueles que já estão na organização e, portanto, a empresa irá buscar no mercado outros capazes de atender a essa demanda. 

 

O que você deve saber ao se expor a uma empresa com comunicação escrita?

 

O que você deve fazer, portanto, é buscar, em seu inventário de realizações, aquelas histórias de sucesso que estão relacionadas a uma ou mais dessas razões e competências que a empresa busca. 

 

Apresente exemplos de sucesso de vendas em sua carreira

Inspire-se nesses exemplos que, individualmente ou integrados, lhe trarão o resultado esperado, que é o de se diferenciar ao se expor à uma empresa. Por exemplo, para a primeira razão, aumento das vendas, você poderia descrever: 

– “Aumentei as vendas de produtos lácteos em 12% com a ampliação da base de clientes do segmento até 4 check-outs”;

– “Elevei em 5% as vendas de detergente biodegradável no segmento supermercados, com a implantação de um eficiente trabalho no ponto de vendas”; 

 

Apresente exemplos de redução de custos durante sua carreira

Para a segunda razão, redução de custos, você pode usar os seguintes exemplos: 

– “Reduzi o custo de produção de material promocional em 7% por meio do desenvolvimento de novos fornecedores”.

– “Reduzi o custo das atividades terceirizadas de degustação no ponto de venda em 14% com a criação de grupos móveis de promotores” 

 

Apresente as novas competências adquiridas ao longo de sua carreira

Para a terceira razão, adição de novas competências, podemos exemplificar: 

– “Gerenciei grupos de projetos especiais com a finalidade de implantar um sistema de gestão integrado”.

– “Identifiquei no mercado a oportunidade de lançar uma nova linha de produtos lácteos com base em pesquisas qualitativas junto aos consumidores finais”

– “Selecionei uma equipe de promotores e a treinei para que pudesse suportar toda a campanha de marketing que estava em execução”. 

Veja que estas realizações estarão em consonância com os objetivos de boa parte das organizações e, portanto, devem ser o ponto central de suas cartas de marketing direcionadas diretamente às empresas, na pessoa que decide ou que influencia as contratações. 

Assegure-se de que, qualquer que seja o exemplo que irá usar, você realmente o tenha obtido nas empresas as quais trabalhou. 

Mas antes, faça a lição de casa, estude a empresa e veja características específicas da atuação no mercado e procure individualizar ao máximo o conteúdo de sua carta. Boa semana e até o próximo post!

 

Autor: Sami Boulos

Continua no próximo artigo da série: “Mudanças no mundo corporativo”.