Blog

Expectativa de vida e as referências do Blue Zones (Zonas Azuis)

Existem regiões no mundo onde vivem pessoas centenárias. Seres humanos com mais de 100 anos, uma divindade por si só, considerando a expectativa de vida média mundial.

Conhecidas como Blue Zones, ou Zonas Azuis, são cinco áreas: Ikaria, na Grécia, Okinawa, no Japão, Sardenha, na Itália, Loma Linda, na Califórnia e, por fim, Nicoya, na Costa Rica.

São culturas totalmente distintas, porém, são populações que tem muitas semelhanças, em relação a qualidade de vida, hábitos, ao modo de viver, aos cuidados com a saúde e a felicidade que emana entre seus habitantes através de uma forma excepcional de inclusão e convivência. 

O projeto Blue Zones enxergando essas similaridades surgiu para estudar e detalhar quais são os comportamentos que se destacam e como meio ambiente interfere na vida dessas pessoas.

Um exemplo interessante é que essas regiões são adeptas a uma dieta muito próxima a mediterrânea, rica em vegetais, peixes, grãos e castanhas. São praticantes de atividade física diária com foco em uma boa forma física e mental.

A cultura desses locais e o modo de vida auxilia a manutenção da saúde através de atitudes positivas em relação a vida e a sua própria existência.

Falando um pouco sobre comportamento, pesquisadores destacam a importância de se olhar para o todo quando o assunto é a longevidade!! Contemplar todos os aspectos relevantes para uma vida saudável. Não, queremos fazer nenhum tipo de apologia, mas acreditamos que são hábitos possíveis e acessíveis para todos.

Um fato, por exemplo, é que essas localidades priorizam produtos orgânicos na alimentação, priorizam o que plantam, frutas, legumes e grãos, assim como os “Egípcios” antigos!!! Ou seja, esse assunto não é novo!

Outra questão relevante acerca do consumo, é que estimulam a economia local, comprando uns dos outros, fortalecendo o vínculo de comunidade.

Um estudo nutricional feito nas Blue Zones aponta que essa população consome em média 65% de carboidratos, como frutas, legumes e cereais integrais, 20% das gorduras boas (vegetais, castanhas e azeite de oliva) e 15% de proteínas, sempre presentes nas leguminosas, como feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico e soja, e nas oleaginosas, como as castanhas.

A proposta é que 95% da dieta seja baseada nos alimentos do reino vegetal e apenas 5% sejam de origem animal.

Com relação as carnes, a proposta destas regiões é serem servidas em ocasiões especiais, em datas comemorativas e/ou em finais de semana.

Agora vamos falar um pouco de cada uma dessas regiões:

Sardenha, Itália 

Sardenha é uma ilha localizada no mar Mediterrâneo Ocidental, lá se concentra um alto número de centenários, principalmente nas províncias de Nuoro e Ogliastra.

Segredos descobertos pelos cientistas sobre a população local, são: uma dieta em alimentação simples a base de legumes e frutas, comem o que plantam.

Trata-se de uma população mais carente e rural que tem pouco acesso as demais civilizações externas.

São conhecidos por seu cardápio rico em alimentos como abobrinhas, batatas, tomates, massas frescas para a fabricação de pães, leite de cabra, queijos e vinho tinto. Carne conforme dissemos acima, apenas em ocasiões festivas e algumas vezes aos finais de semana. 

Entende-se também que um dos fatores que levam a esse povo a uma longevidade centenária, está ligado ao estilo de vida extremamente ativo.

Praticam muitas caminhadas por entre os morros e montanhas, considerando que um grande número dos habitantes são pastores, fazendo com que sua atividade profissional fique atrelada a parte física, já que guardam seus rebanhos terreno adentro.

Outro aspecto muito importante é a família, o aconchego do lar. O relacionamento próximo com os familiares fornece a essa população um propósito para a longevidade.

Ao contrário do que, frequentemente acontece em uma sociedade moderna, onde muitas vezes os idosos se perdem ou vivem separadamente dos entes queridos. Nesta pequena ilha as pessoas têm uma reverência pela família que dura até ao seu último dia de vida.

Por último, o ar que respiram!!! Neste local remoto da Sardenha, a vegetação é abundante e a poluição do ar é praticamente inexistente. 

Ilhas de Okinawa, no Japão

É uma província localizada mais ao sul do país, num total de 169 ilhas.

Okinawa foi considerado um dos lugares com maior porcentagem de centenários do planeta, professores e cientistas do mundo todo buscaram e ainda buscam mapear o estilo de vida desta ilha.

Querem entender o que os faz viver por tanto tempo e de uma forma plena e saudável, tanto física quanto mentalmente. O que os cientistas descobriram até o momento, é que os exercícios físicos e mentais praticados com frequência ajudam no aumento da expectativa de vida, associados a uma alimentação rica em frutas e vegetais, e que contenham fibras e antioxidantes.

Destacam também a pouca utilização de sal e sódio, e o consumo praticamente diário de soja, entre 60 e 120 gramas por dia.

Pesquisas apontam que não há na terra uma outra população que faça esse tipo de dieta. Outra prática interessante é a filosofia chamada “hara hachi bu”, que significa que você deve comer até estar 80% satisfeito, ou seja, parcimônia e moderação.

Em relação a saúde mental, estudos apontam que como eles mantem uma dieta rica em vitamina E, são menos propensos a sofrer demência senil, assim eles conseguem manter a vitalidade cerebral.

A comunidade também é muito importante para essa vitalidade. Os idosos são respeitados e tratados com toda dignidade, amor e acolhimento, de uma forma geral todos se conectam, independentemente de sua faixa etária.

Loma Linda, Califórnia 

Cidade localizada no condado de San Bernardino cercada por Fast Foods e lojas de conveniência, alcançou uma melhora na expectativa de vida de seus habitantes por bons hábitos alimentares. Atualmente, vivem cerca de 10 anos a mais alta do que a metade da média dos Estados Unidos.  

Como chegaram a essa média? Como vivem até 10 anos a mais? Neste local a cultura de longevidade tem forte ligação com a religião. Mais da metade dos habitantes são adeptos da Igreja Adventista do Sétimo Dia, priorizam diretrizes rigorosas em relação a alimentação e mantém uma boa forma através de exercícios e descanso. 

Cem anos antes da questão ser abordada por órgãos de saúde pública americanas, esta população já considerava o tabaco como mortal, como um veneno maligno, que mantem uma mente doentia, uma dependência química, muitas vezes irreversível. 

Para esses adventistas a longevidade, diz a respeito ao corpo e alma. É dadiva e templo do Espírito Santo. Para tal deve ser nutrido e mantido como um santuário, valorizando a dieta vegetariana, exercícios regulares, o dia de descanso e a interação com a comunidade através da igreja.

Península de Nicoya, Costa Rica

Ao sul da fronteira com a Nicarágua, localizada no noroeste da Costa Rica. Pode-se dizer que é uma terra virgem, não tendo o glamour, de outros lugares com resorts de luxo ou fazenda de gados.

Ali, os habitantes que povoam essa península, se alimentam dos frutos e legumes plantados por eles, como banana, arroz, feijão e cereais ricos em antioxidantes. Nicoya está entre as cidades com as menores taxas de mortalidade de meia idade.

Um privilégio para esses habitantes são as águas locais que são ricas em cálcio e magnésio, que auxiliam no fortalecimento de ossos e músculos. 

Como em outras culturas a religião é fundamental para a realidade do bem-estar mental, a Fé em Deus é estimulada. Mantém o hábito de dormir oito horas por noite, consomem pouquíssima proteína animal. 

 Icária, Grécia 

Ilha grega localizada no mar Egeu, tem habitantes que passam facilmente dos 90 anos. Estima-se que a cada três pessoas, uma, terá longevidade alta.

Estudos constataram que mesmo com a idade avançada, a população idosa apresenta uma taxa 20% menor de incidência de câncer, 50% menor de doenças cardíacas e uma taxa praticamente nula de demência. 

O que torna Icária tão especial!!!! Por ser uma cidade isolada, longe da cultura dos fast-foods e longe de uma sociedade totalmente industrializada, mantém hábitos saudáveis em relação a cultura de seus moradores. 

A dieta adotada por eles consiste em uma variação da dieta mediterrânea. Assim como as demais Blue Zones, preferem um cardápio rico em vegetais e grãos e pobre em carne e açúcar, ricos em azeite de oliva e fazem uso abundante do leite de cabra, comprovadamente mais fácil de digerir do que o leite de vaca. 

Alimentação é rica também em frutas silvestres, chás e ervas, que ajudam na composição de compostos para uma diminuição da pressão arterial, afastando assim o risco de um ataque cardíaco e o risco de demência.

Estudos demonstram um aumento na expectativa de vida de seus moradores de até seis anos.

Para finalizar, essa comunidade valoriza o tão bom descanso de um dia de trabalho. Procuram descansar ao menos 30 minutos no decorrer do dia, e se exercitar por cerca de 30 minutos, 5 vezes na semana. Reduzindo assim, o estresse e promovendo a interação entre as pessoas. Valorizam a convivência em comunidade, para diminuir a solidão ou depressão.

Para fechar, seguem algumas dicas para quem quer viver mais em melhor, considerando os exemplos das Blue Zones:

  • Movimente-se: é importantíssimo para o corpo e para alma;
  • Fuja do estresse: arrume formas de se estressar menos, ou de extravasar (ginastica terapia, etc);
  • Coma pouco: comer menos é uma tática das Blue Zones, de acordo com os centenários;
  • Coma pouca carne: prefira uma dieta rica em vegetais, frutas, verduras e legumes, e oleaginosas.
  • Beba com moderação;
  • Fé: não importa qual, apenas acredite, seja qual for sua religião, o que importa é seu estado de espírito;
  • Socialize:  Mantenha afetos e amizades!!! Amigos, parentes, família, isso significa muito para uma longevidade plena; 
  • Tenha um propósito: seja ele qual for, um amor, uma esperança, alguma coisa que te mova em direção a um objetivo para viver, para conquistar, para superar. É isso que nos mantem vivos, em uma realidade certas vezes ingrata, temos que ter um objetivo para nos levantarmos da cama e para viver e sorrir com saúde. Encontre o seu propósito e o pratique!
  • Ame mais, crie laços afetivos saudáveis com quer se seja, mais sempre acreditando no AMOR.

E que tal refletir e mudar os seus hábitos? Lembre-se que praticando uma ação no hoje você ganhará mais longevidade no futuro. Quer saber como?

A Trilha Carreira possui um amplo portifólio de serviços e soluções para desenvolvimento humano, incluindo o tema Longevidade. 

Contate agora mesmo um de nossos especialistas e conheça o Trilha Longeva.

 

Autor (a): Fernanda Minniti Mançano

Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes a fim de melhorar a experiência do usuário e coletar dados de navegação. A navegação neste site implica concordância com nossa política de privacidade e política de cookies.

Estou ciente