Blog

Como lidar com ansiedade e stress?

Stress e ansiedade estão muito conectados. Situações de stress que nos tiram o equilíbrio emocional, que exigem um grande esforço para administrar nossas reações, podem gerar altas doses de ansiedade.

O que é stress?

 

O stress é nossa resposta fisiológica e comportamental em situações de ameaça.

Nossos ancestrais tinham que lidar com grandes ameaças. Hoje em dia não precisamos sair para caçar e nos deparar com grandes ameaças de vida, mas as dores sociais causam o mesmo impacto no nosso cérebro, cuja função principal é a nossa sobrevivência.

Somos seres sociais, fomos feitos para viver em bando, mas isso não basta. Precisamos de aceitação, para ter certeza que pertencemos.

No contexto da nossa vida moderna, o stress pode ser causado por falta de clareza do futuro, não nos  encaixarmos nos padrões do grupo que pertencemos, prazos extremamente apertados ou muitas tarefas simultâneas para executar. Todas essas situações geram ansiedade!

 

 

O que é ansiedade?

 

Existem dois tipos de ansiedade. A ansiedade normal é uma emoção que todos nós temos. Ela é boa porque nos protege e nos leva para planejamento e ação.

Ela é a expectativa do futuro. Será que eu vou dar conta? Como será que as pessoas vão reagir? Meu líder vai gostar da qualidade do meu trabalho? Minha audiência vai gostar da minha apresentação? Terei receita suficiente para cobrir todas as despesas?

Viver constantemente neste looping de emoções pode baixar a nossa imunidade, desencadear doenças mais sérias ou trazer danos irreversíveis.

Muitos especialistas dão várias dicas para lidar melhor com estas situações. Separei algumas que eu acredito que podem ajudar:



AUTOCONHECIMENTO

Seja cientista de si mesmo. Perceba as reações físicas que as emoções te trazem. Entenda os gatilhos e suas memórias.

Procure revisitar algumas experiências que causaram traumas emocionais. Seja expectador e olhe por outros ângulos. Veja se é possível ressignificar.

Talvez com a maturidade que você tem hoje, conseguiria lidar de maneira diferente. Pense nisso.

APRENDA A DIZER NÃO

Dizer sim para todas as demandas sem respeitar sua agenda e prioridades só aumenta o nível de stress e ansiedade.

Comece entendendo a necessidade do outro e priorize as suas. Com muita gentileza negocie as prioridades.

EVITE CAFEÍNA, ÁLCOOL, NICOTINA E AÇÚCAR

A cafeína, o álcool e a nicotina são estimulantes e aumentam o seu nível de stress, em vez de reduzi-lo.

O açúcar refinado – contido em muitos alimentos manufaturados (mesmo em alimentos salgados, como molhos de salada e pão) podem causar falhas de energia que podem levar a sensação de cansaço e irritabilidade.

PRATIQUE ATIVIDADE FÍSICA

O exercício físico pode metabolizar os hormônios do stress excessivo, produzindo neurotransmissores que ajudam restaurar seu corpo e mente para um estado mais calmo e relaxado.

Tente incorporar alguma atividade física em sua rotina diária regularmente. A atividade física regular também melhora a qualidade do seu sono.

DURMA MAIS

O sono ajuda no aprendizado e na consolidação da memória de longo prazo.

A falta de sono é uma das causas do stress e ao mesmo tempo o stress interrompe nosso sono!

Tente fazer coisas que te deixe mais relaxado antes de dormir.

Você também deve procurar ir para a cama mais ou menos na mesma hora todos os dias, para que sua mente e corpo se acostumem a uma rotina de dormir previsível.

EXPERIMENTE MEDITAÇÃO

Alguns estudos e pesquisas mostram que a prática sistemática da meditação por algum tempo trazem mudanças cerebrais: 

  • Ampliação do hipocampo esquerdo, ligado a aprendizagem, cognição e memória;
  • Ampliação da junção temporo parietal ou TPJ, que está associado com empatia e compaixão;
  • Diminuição do tamanho da amígdala, responsável pela ansiedade, medo e stress.

O começo pode ser difícil, então faça 5 minutos e depois vá aumentando. O hábito diário é mais importante que o tempo dedicado na prática.

MANTENHA UM DIÁRIO

Pode parecer coisa de adolescente, mas esta simples prática pode trazer uma sensação de esvaziamento e alívio emocional. É quase como descarregar suas memórias em um pen drive.

Anote os principais acontecimentos e o que sentiu em decorrência de cada um deles.

ESTABELEÇA ROTINAS E RITUAIS

O cérebro gosta de previsibilidade. Ela ajuda a manter o foco.

Trabalhando em casa é extremamente importante manter limites saudáveis. Seu cérebro se beneficiará com um sinal que diz: “O trabalho acabou!”

Desligue o computador e o deixe guardado, desmonte o seu “escritório”.

FALE COM ALGUÉM

O stress pode obscurecer seu julgamento e impedir que você veja as coisas com clareza.

Conversar com um amigo, colega de trabalho ou com um profissional habilitado pode ajudar você a encontrar alternativas e colocar seus problemas em outra perspectiva.

PRATIQUE O EXERCÍCIO DA GRATIDÃO

O cérebro acaba se acostumando com as conquistas. Pare e veja tudo o que conquistou até aqui e agradeça.

Aproveite o seu diário e liste 3 coisas que aconteceram no dia para agradecer.

Não fique preso em grandes conquistas, mas celebre as pequenas conquistas que acontecem todos os dias.

 

IMPORTANTE!

 

Nada do que foi mencionado até aqui é suficiente para tratar de transtorno de ansiedade.

Quando a ansiedade é um transtorno, dificulta a concentração, relações interpessoais e a permanência no emprego.

Este é um problema sério que acomente 1 em 14 pessoas ao redor do mundo. Uma ordem de bilhões de dólares são investidos anualmente no tratamento desse problema de saúde mental.

Um grande erro é acreditar que basta coragem para enfrentá-la. Empurrar o problema para debaixo do tapete só atrapalha o tratamento.

Se você está vivenciando uma situação difícil de lidar, não passe por isso sozinho. Procure ajuda médica.


Autor (a): Jussara Saade