Blog

Carreira Sustentável: a essência do profissional precisa se aliar aos valores da empresa

Às vezes o desejo e a condição não andam juntos no mundo corporativo. A empresa do seu sonho nem sempre é aquela que condiz com o seu perfil de vida. Essa situação tem se tornado muito recorrente com a chegada dos millenialls em posições de liderança nas companhias, que consideram prioritário criar um ambiente de trabalho prazeroso baseado em propósitos galgados em qualidade de vida e bem-estar.

Talvez para os mais tradicionalistas este pensamento seja um choque pelo fato de seus conceitos corporativos se pautarem em ideais mais estáticos. Ou seja, estamos falando de profissionais que consideram o trabalho perfeito aquele que esteja ligado à hora de entrada, de saída e de muito suor, sem contar com a tarefa de lidar com situações não condizentes com os seus valores éticos para chegar ao topo da montanha. Na contramão deste perfil, há aqueles profissionais, os millenialls, principalmente, que buscam um ambiente menos rígido. Porém, vale lembrar que é uma condição sine qua non nas empresas fechar a conta no final do mês.

Diante desta dupla realidade de perfis profissionais, ao fazer uma transição de carreira, procure avaliar como é o estilo de rotina das empresas-alvos que deseja trabalhar. Às vezes, a tão sonhada companhia não é compatível com o seu modo de vida.

Por isso, no momento de transição, seja firme ao falar de suas convicções, de seus gostos pessoais, da sua maneira de encarrar o trabalho e das atividades de escape que faz para desaliviar tensões e fomentar o ócio criativo, quando necessário.

Não tenha vergonha de questionar qual é o estilo de trabalho da empresa, pois uma transição longínqua necessita somar os valores da companhia à sua essência. Avalie a satisfação ao longo prazo… essa será a receita para um casamento profissional perfeito.